Ciclo da Água I

Na Arquitectura Sacra Gótica em Lisboa

Os sistemas hidráulicos dividem-se em conceitos bem diferentes: o subsistema hidráulico superior, o subsistema hidráulico inferior e o subsistema hidráulico de “uso comum/artificial”.

No entanto para esta visita iremos centrar-nos no subsistema hidráulico superior (referente ao escoamento das águas pluviais) presente na arquitectura Sacra Gótica (século XIII-XVI) em Lisboa. Desde sempre que uma das primordiais preocupações do arquitecto ao conceber o edifício foi conduzir as águas pluviais para o exterior da zona coberta. Assim, ao longo do tempo foi-se ensaiando soluções, que durante a Idade Média em Portugal, assumiram várias tipologias contribuindo para o afastamento das águas da estrutura muraria do edifício. Tipologias que iremos analisar no decurso das visitas, iremos confrontar a empregabilidade das mesmas durante os vários períodos construtivos desde o Convento do Carmo, até à Catedral de Lisboa, passando pela Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

 

 

Ponto de Encontro