Espiões em Portugal

Visita guiada com a Autora

Entre Lisboa e o Estoril, nos lobbies de entrada e nos bares dos hotéis como o faustoso Hotel Palácio ou o Hotel Atlântico, circulavam, durante a II Guerra Mundial, espiões dos principais campos beligerantes, Alemanha e Grã-Bretanha, mas não só.Pelo nosso país passaram agentes secretos como os agentes duplos, do XX Comiittee, Juan Pujol, mais conhecido por «Garbo» e Dusko Popov, nome de código «Tricycle». Também o escritor e agente secreto inglês Ian Lancaster Fleming se alojou no Estoril, e terá sido neste ambiente de guerra e espionagem que se inspirou para criar a figura de James Bond.

Irene Flunser Pimentel, congratulada com o Prémio Pessoa em 2007, é licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, mestre em História Contemporânea (século XX) e doutorada em História Institucional e Política Contemporânea pela FCSH da UNL. É investigadora do Instituto de História Contemporânea (FCSH da UNL).

espiões_15_DEZ_2013 (1024x724)

espiões[1] (1024x724)

Ponto de Encontro