Passeio para desenhar III

Estufa-Fria

Desenhar permite-nos conhecer melhor os lugares por onde passeamos e desenvolver a nossa capacidade de observação e atenção. Num diário gráfico, podemos guardar as memórias dos locais e revivê-las a qualquer momento. Neste passeio para desenhar na Estufa Fria de Lisboa, vamos explorar a técnica de aguarela, treinar o desenho de observação e partilhar a experiência do desenho e da cor num espaço tranquilo e cheio de beleza natural.

Manifesto Urban Sketchers

1. Desenhamos in situ, no interior e no exterior, registando directamente o que observamos.

2. Os nossos desenhos contam a história do que nos rodeia, os lugares onde vivemos e por onde viajamos.

3. Os nossos desenhos são um registo do tempo e do lugar.

4. Somos fiéis às cenas que presenciamos.

5. Usamos qualquer tipo de técnica e valorizamos cada estilo individual.

6. Apoiamo-nos uns aos outros e desenhamos em grupo.

7. Partilhamos os nossos desenhos online.

8. Mostramos o mundo, um desenho de cada vez

Pedro Cabral Nasci (1954), vivo e trabalho em Lisboa. Licenciei-me em Arquitetura (1978) na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, ESBAL. Sou casado e tenho uma filha, um filho, uma nora e um neto. Desenho, faço vela e viagens a pé. Sou autor do blog Bonecos de Bolso e colaborador dos blogs Urban Sketchers e Urban Sketchers Portugal.

Manuela Rolão Nascida em Lisboa em 1965, vive no Seixal desde 1988. Licenciada em Pintura pela Faculdade de belas Artes de Lisboa, é professora de educação visual há mais de 27 anos. Promove um clube de desenho e o uso de diários gráficos pelos seus alunos de 10/12 anos na escola em que leciona. Participa regularmente nos encontros dos urbansketchers Portugal desde 2010 e publica os seus desenhos em Urban Sketchers Portugal.

Material Facultativo

Diário gráfico             15 €

Caneta                        2 €

Pincel com água         8 €

Aguarelas                  15 €

estufafria0002 (1024x696)

Ponto de Encontro