Aldeias de Montanha

Parque Natural Serra da Estrela

Situada no setor sudoeste da Serra da Estrela, Seia assume-se como a porta de entrada na mais imponente montanha portuguesa, um local privilegiado de encontro com a natureza no seu estado mais puro.
A diversidade e beleza paisagística únicas, o vasto património cultural e gastronómico fazem de Seia um local para visitar nas quatro estações do ano.
A beleza paisagística deste lugar permite desfrutar das atividades ao ar livre, convidando à prática do pedestrianismo e outros desportos de natureza por entre uma rede de caminhos que percorre as ancestrais Aldeias de Montanha.
No Outono, a serra ganha cores quentes e suaves.
No sopé da montanha, descobrem-se as Aldeias de Montanha, um projeto que proporciona aos visitantes experiências genuínas num contexto de montanha.

PROGRAMA:

23 de Outubro (6ª feira):
18h45m: Concentração no Campo Grande em frente ao Hotel Radisson (opcional).
19h: Partida de Lisboa para Seia em transporte particular partilhado ou carrinha de 9 lugares (opcional).
23h: Chegada a Seia e check-in no Hotel Seia Camelo***.

24 de Outubro (Sábado):
8h: Pequeno-almoço no Hotel.
9h: Saída do Hotel para Alvoco da Serra.
9h45m: Início do percurso pedestre “Rota da Ribeira do Alvoco”.
A rota da Ribeira de Alvoco percorre um vale encravado entre o Açor e a Estrela, fazendo a ligação entre Alvoco da Serra e Vide. Na paisagem sucedem-se aspetos que comprovam o passado agro-pastoril das gentes do vale, destacando-se pela singularidade os poços de broca, locais onde o curso das ribeiras foi desviado. A rota da Ribeira de Alvoco desenvolve-se num vale extenso e sinuoso, acompanhando, numa grande extensão, um caminho que no passado era a principal ligação entre as povoações dispersas ao longo do vale.
A paisagem apresenta-se dominada por pinhais, matos e áreas agrícolas. São inúmeros os testemunhos que atestam o carácter agro-pastoril deste vale. Assinalam-se os aluviões cultivados que bordejam as ribeiras e os terrenos dispostos em socalcos, o lagar de vara da Barroca Escura, os poços de broca, as levadas e os muros de pedra para proteção dos campos agrícolas das cheias. Nas margens da ribeira merecem referência os bosquetes de azereiro e azevinho que se destacam pela exuberância da sua folhagem e pela biodiversidade que suportam.
Percurso linear (de Alvoco da Serra a Vide); Distância: 17 km; grau de dificuldade: Médio +.
Levar farnel. Recomenda-se o uso de bastão e de botas de caminhada.

16h30m: Fim do percurso pedestre e regresso a Alvoco da Serra em táxis.
17h: Chegada a Alvoco da Serra regresso ao Hotel.
20h: Jantar de grupo.

25 de Outubro (Domingo):
8h: Pequeno-almoço no Hotel.
9h: Saída do Hotel para Loriga.
9h30m: Início do percurso pedestre de Loriga á Aldeia de Cabeça.
A rota da Ribeira de Loriga percorre um vale extenso, alojado no flanco sul da serra da Estrela. No trajeto, o engenho e a tenacidade das gentes que aqui vivem revela-se nas vastas áreas de campos armados em socalcos e nos poços de broca, um dos aspetos mais peculiares da paisagem serrana.
A rota da Ribeira de Loriga desenvolve-se num vale encaixado, atravessado pela ribeira de Loriga, que faz a ligação entre Loriga e Vide. O percurso abrange uma paisagem dominada por bosques, matos e campos em socalcos, seguindo por veredas antigas e acompanhando, numa grande extensão, uma das mais extensas redes de levadas de rega da serra da Estrela. Nos locais mais inacessíveis, persistem núcleos de azinheiras, azereiros e azevinhos, relíquias da vegetação natural deste vale. Na ribeira a erosão modelou cavidades de grandes dimensões, designadas de marmitas de gigante. No Serapitel foram abertos canais para desvio da ribeira e aproveitamento dos terrenos drenados. Datadas de há cerca de 200 anos, estas obras, conhecidas como poços de broca, resultaram na formação de imponentes quedas de água.
Percurso circular (de Loriga a Cabeça e regresso a Loriga);
Distância: 16 km; grau de dificuldade: Médio +.
Levar farnel. Recomenda-se o uso de bastão e de botas de caminhada.

15h30m: Fim do percurso pedestre e fim do programa.

Reserve Aqui

Próximas Datas:

Sex, 23 Out - 18:45

Ponto de Encontro

Campo Grande em frente ao Hotel Radisson
Mostrar no Mapa

Nível de Dificuldade

Exigente

Como Chegar

Metro: Campo Grande (Linha Verde e Linha amarela)

Duração

2 dias e 2 noites

Incluído

2 noites de dormida em Hotel de 3 estrelas com 1 jantar e 2 pequenos-almoços - Hotel Seia Camelo
1 transporte de táxi
2 caminhadas
Serviço de guia
Seguro de responsabilidade civil e acidentes pessoais

OPCIONAL
Transporte de Lisboa até Seia acresce o valor de 50€ por pessoa

Preço

150 € por pessoa em quarto duplo partilhado
190 € por pessoa em quarto individual

Observações

Evento único (com possibilidade da sua realização com grupos organizados)
WhatsApp chat